Nº6. Paisagens

Entrevista com Pe. Josafá Carlos de Siqueira

Nessa entrevista mediada por Gilda Carvalho, do iiLer e Cátedra UNESCO de Leitura da PUC-Rio, e o Professor Rogério Ribeiro de Oliveira, diretor do Depto. de Geografia da PUC-Rio, o Reitor da PUC-Rio, Padre Josafá Carlos de Siqueira, conta dos sua história de envolvimento com a defesa das questões socioambientais.

Educação Ambiental: características,

tendências e sustentabilidade

Marcela Stucker Kropf

 

Como resultado de nosso modelo atual de sociedade, há uma crise ambiental mundial que, segundo Leff (1999), entra na história contemporânea, assinalando os limites da racionalidade econômica e abrindo espaço para o pensamento da complexidade, sendo esta a resposta ao projeto epistemológico positivista unificador do conhecimento e homogeneizado do mundo.

Esse fenômeno tem levado a uma farta discussão sobre formas sustentáveis de vida.

História Ambiental: um caminho para superar a dicotomia entre sociedade e natureza

Joana Stingel Fraga

 

Uma das maiores relevâncias da História é a forma como o presente ganha sentido a partir da compreensão do passado. Diversos aspectos da nossa realidade atual, quando contextualizados em sua dimensão histórica, adquirem novos significados, trazem novas percepções acerca dessa realidade. Esse entendimento é fundamental para pensar, discutir e planejar futuros.

Um réquiem ou um hino de aleluia para a Mata Atlântica?

Rogério Ribeiro de Oliveira

Figura 1: Voçoroca causada pela erosão no Vale do Rio Paraíba do Sul (foto R.R.O.)

 

Leia  o poema “A chuva aplaina os sentidos do mundo”

de Érico Braga Barbosa Lima

L’Yerres, pluie de Gustave Caillebotte -1875, Museu de Arte da Universidade de Indiana em Bloomington.

 

Floresta da Tijuca: paisagem de memória, história e biodiversidade

Gabriel Paes da Silva Sales
Rejan R. Guedes-Bruni

A ocupação das áreas do Maciço da Tijuca no século XIX, como espaço produtivo da lavoura cafeeira, tanto quanto no fornecimento de madeira de qualidade para a cidade do Rio de Janeiro, que se expandia em direção à zona norte, exemplifica, em pequena escala, o processo de degradação da Mata Atlântica no território brasileiro.Importante bioma brasileiro, originalmente, abrangia uma área equivalente a 1.315.460 km² que se estendia ao longo de 17 estados.

Quilombo Cafundá Astrogilda

Entre os parques florestais do Estado do Rio de Janeiro, está o da Pedra Branca, ameaçado por invasões de empresas imobiliárias e agricultura predatória. Sua maior defesa está justamente na existência do Quilombo Cafundá Astrogilda, com mais de cem anos, que escravos libertos assentaram para viver.

Ecologismos de ricos e pobres: quais os caminhos da sustentabilidade?

Rodrigo Penna-Firme

A maioria das pessoas parece concordar que o ser humano – seja lá qual for a sua visão sobre a origem, o propósito e o destino dos indivíduos e da humanidade – é o único ser vivo capaz de pensar sobre si mesmo e sobre o meio ambiente que habita, usa e transforma. Alguns esperavam que, ao longo da história, a racionalidade humana conferisse a nós mesmos a capacidade de planejar e, portanto, sempre fazer as melhores escolhas em relação ao uso desses recursos.

Entre em contato!

Tem algumas dúvida? Gostaria de entrar em contato conosco? Deixe aqui sua mensagem!

Enviando

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea - Rio de Janeiro, RJ - Brasil

Cep: 22451-900 - Cx. Postal: 38097 | Telefone: (55 21) 3527-1001

PUC-RIO © 1992 - 2018. Todos os direitos reservados

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?